Tecnologia transforma chorume em água limpa e adubo

A maior parte do lixo produzido no Brasil são restos de matéria orgânica que são: cascas de frutas, legumes, vegetais e outros restos de comida, além de seres vivos como plantas, minhocas, formigas, cupins etc. Depois de algum tempo esse material produz o chorume, que é o líquido formado por decorrência da decomposição do lixo. Trata-se de um líquido escuro e tóxico que pode contaminar o solo onde se encontra, inclusive águas subterrâneas.

(imagem: saaevicosa)

Devido ao avanço das tecnologias de proteção e recuperação do meio ambiente, hoje em dia já é possível transformar o chorume em água limpa. O processo faz com que 95% do chorume vire água tratada, enquanto os outros 5% restantes são transformados em um resíduo sólido, que é otimamente utilizado em processos de compostagem para enfim se tornar adubo orgânico.

Essa tecnologia está sendo muito apreciada no aterro de Cariacica, no Espírito Santo. Em um dia, eles chegam a transformar 130 mil litros de chorume em água tratada e adubo; e tem um detalhe, lá a tecnologia é totalmente brasileira.

(reprodução/rede Globo/JN)

Já no aterro de São Gonçalo, no Rio de Janeiro, o tratamento é realizado por uma tecnologia alemã, que já poupou ao aterro R$ 300 mil em 2 meses. Trata-se de uma miniestação de tratamento com equipamentos de última geração, que bombeia o chorume para dentro. Dentro dela se encontram micro membranas que só deixam passar moléculas de água pura e destilada.

Trata-se de uma bela solução para algo que antes era considerado um problema. Por enquanto, a água filtrada está sendo utilizada para a limpeza do próprio aterro, mas a pretensão é de que a água limpa seja utilizada para outras finalidades.

fontes - g1 globo, topbiologia, fecitur

Notícias em destaque
Notícias recentes
Arquivo
Siga-nos
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

© 2018 by Ideologia Coletiva. Todos os direitos reservados.