Drones são utilizados para combater caçadores de animais selvagens na África

A África está em meio a uma profunda crise de caça ilegal: a população de elefantes do continente diminuiu em 30% de 2007 a 2014, muito por causa da caça ilegal. Pelo menos 1,338 rinocerontes foram mortos por causa dos seus chifres só em 2015. Os criminosos estão se tornando cada vez mais militarizados em suas táticas, e os esforços para detê-los tem tido pouco sucesso. A noite cai no parque nacional de Liwonde, cidade na região sul de Malawi, mas os invasores são claramente visíveis. Quase cem metros no ar, uma câmera térmica anexada a um drone rastreia o barco dos caçadores.

foto - nytimes.com

"Eles estão infringindo a lei ao entrar no parque", diz Antoinnete Dudley, uma das operadoras do drone. A mais 5 km do barco dos caçadores, ela e seu parceiro estão sentados em uma Land Cruiser que serve como seu centro de comando. Um monitor conectado ao assento do motorista transmite o vídeo ao vivo da câmera dos drones. "Vamos dar um susto neles", disse Antoinnete. Com o toque de alguns botões, ele liga as luzes de navegação dos drones e o orienta para o barco dos caçadores. A reação é instantânea: o barco dá meia volta e vai embora do parque.

foto - virgin.com

Desde que assumiu as operações em agosto de 2015, o grupo confiscou mais de 18 mil armadilhas, realizou mais de 100 prisões, instalou mais de 100 km de cercas elétricas e moveu 261 elefantes para outra reserva. O grupo agora opera na África do Sul, no Malawi e no Zimbabwe, e logo se expandirá para a Botswana. Seus drones são equipados com câmeras, transmissores de vídeo e telemetria, e com troca de bateria podem voar por mais de 8 horas.

Fonte - https://www.nytimes.com/2017/03/13/science/drones-africa-poachers-wildlife.html

Notícias em destaque
Notícias recentes
Arquivo
Siga-nos
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

© 2018 by Ideologia Coletiva. Todos os direitos reservados.