Poluição em São Paulo caiu 50% com greve de caminhoneiros e falta de combustível

A redução do tráfego de carros, caminhões e ônibus na capital paulista, provocada pela greve de caminhoneiros iniciada na semana passada, resultou em uma redução de 50% no nível dos poluentes no ar em toda a cidade, segundo estudo conduzido pelo patologista Paulo Saldiva, diretor do Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (IEA-USP).

Imagem - redebrasilatual.com.br

Embora a poluição tenha aumentado inicialmente, devido à liberação de rodízio a partir da quinta-feira passada, em sete dias de greve as emissões em São Paulo caíram pela metade em duas estações – Ibirapuera e Cerqueira Cesar – do Sistema de Informações de Qualidade do Ar da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb). “Houve uma redução de 50% da poluição na capital paulista. Esse é um episódio raro e vamos estudar suas consequências na saúde pública. Quem sabe essas evidências quantitativas sirvam de argumento para a criação de políticas públicas”, disse o patologista. O estudo ainda é preliminar, mas Saldiva acredita que o episódio pode ter um papel educativo. “Talvez esse estudo convença as pessoas de que a volta ao diesel seja transitória. Talvez isso crie um capital político para que essas mudanças para reduzir a poluição – como melhoria do transporte coletivo, adoção de matriz energética mais limpa, adensamento urbano – sejam mais toleráveis pela população”, disse. “Na semana anterior ao episódio, a maior poluição foi na segunda e na sexta. Na primeira semana da greve, a poluição começou alta e piorou com a liberação do rodízio no dia 24. Quando a gasolina começa a rarear, há menos carros nas ruas e a frota de ônibus segue reduzida, os níveis de poluentes primários caem pela metade”, disse.

Reprodução: http://www.redebrasilatual.com.br/cidadania/2018/05/poluicao-em-sp-reduz-50-com-greve-de-caminhoneiros-e-falta-de-combustivel

Notícias em destaque
Notícias recentes
Arquivo
Siga-nos
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

© 2018 by Ideologia Coletiva. Todos os direitos reservados.