Menina de 12 anos construiu um robô que irá detectar microplásticos acumulados no oceano

Anna Du caminhava pela praia de Castle Island, em Boston, quando notou a enorme quantidade de plástico espalhado no litoral. Ela tentou sozinha coletar o máximo que podia, mas rapidamente percebeu que havia muito mais plástico do que ela poderia coletar.

foto - https://www.smithsonianmag.com/

"Quando percebi quanto plástico havia, pareceu impossível", diz Anna, que estava na sexta série na época. Mas ela abordou o problema como qualquer bom cientista - primeiro, fazendo uma pequena pesquisa. Foi assim que ela descobriu que 8 milhões de toneladas métricas de plástico acabam nos oceanos todos os anos - e isso soma-se as impressionantes 150 milhões de toneladas que já estão lá.

foto - amysmartgirls.com

Então, ela começou a trabalhar na construção de algo que poderia ajudar a resolver o problema: um veículo operado por controle remoto, que pode mover-se na água e detectar plásticos no fundo do oceano. O veículo criado é feito com tubos de PVC e possui dois sistemas separados, um sistema de navegação e um sistema de detecção. O sistema de navegação é bastante simples: ele usa propulsores para se mover através da água e uma nova combinação de pesos de pesca e flutuadores de espuma que permitem que ele se mova para cima e para baixo.

foto - https://www.smithsonianmag.com/

"A verdadeira invenção aqui é o sensor", diz o roboticista e engenheiro Dana Yoerger, que trabalha com a Nereid da WHOI, um veículo que percorre grandes distâncias no Ártico e abriga um conjunto de sensores acústicos, químicos e biológicos a bordo. "O ROV é muito bem feito para uma criança de 12 anos e o dela é muito inteligente", acrescenta Yoerger. O sistema de detecção é a parte mais legal. Ela usa uma câmera infravermelha de alta resolução junto com três tipos diferentes de luz para identificar o plástico. Os métodos de detecção de Anna são compostos por dois comprimentos de onda diferentes de luz infravermelha, que iluminam o espectro de absorção em microplásticos e os fazem sobressair da areia e da vida vegetal. Ela também usa luz visível para detectar cores não naturais que podem fazer os plásticos se destacarem. O aparato não coleta os microplásticos, mas identifica onde eles estão se acumulando.

Fonte - https://www.smithsonianmag.com/innovation/12-year-old-girl-built-robot-can-find-microplastics-ocean-180970607/

Notícias em destaque
Notícias recentes
Arquivo
Siga-nos
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

© 2018 by Ideologia Coletiva. Todos os direitos reservados.