Cientistas conseguiram com sucesso criar embriões de rinoceronte branco do norte, espécie quase exti

Cientistas anunciaram nesta quarta-feira (12/09) que conseguiram criar dois embriões do rinoceronte branco do norte, espécie quase extinta, como parte de um esforço internacional para salvar a espécie, que é reduzida a apenas dois animais em todo o mundo, ambos do sexo feminino. Os embriões, criados em laboratório com óvulos retirados das fêmeas e espermatozóides congelados de machos mortos, agora são armazenados em nitrogênio líquido, para serem transferidos para uma mãe de aluguel - uma rinoceronte branco do sul - em um futuro próximo.

foto - cbc.ca

"Hoje alcançamos um marco importante em uma estrada rochosa que nos permite planejar as próximas etapas do programa de resgate do rinoceronte branco do norte", disse Thomas Hildebrandt, do Instituto Leibniz de Pesquisa em Zoológico e Vida Selvagem na Alemanha. O instituto faz parte de um consórcio internacional de cientistas e conservacionistas que vem planejando e desenvolvendo o procedimento há anos. O objetivo final é criar um rebanho de pelo menos cinco animais que possam retornar ao seu habitat natural na África, mas isso pode levar décadas. Décadas de caça furtiva tiveram um grande impacto sobre o rinoceronte branco do norte e outras espécies de rinocerontes. Os animais são mortos por seus chifres, que há muito tempo são usados ​​como material de escultura e valorizados na medicina tradicional chinesa por suas supostas propriedades curativas. O último rinoceronte branco do norte do sexo masculino foi o Sudão, de 45 anos, que ganhou fama em 2017 quando foi listado como "O Solteirão Mais Qualificado do Mundo" no aplicativo de namoro Tinder, como parte do esforço de angariação de fundos. O Sudão, nomeado pelo país em que nasceu na natureza, foi sacrificado em 2018 por causa de doenças relacionadas à idade. A criação dos embriões foi alcançada nos Laboratórios Avantea de Cremona. Cesare Galli e sua equipe extraíram cinco óvulos imaturos de cada uma das fêmeas remanescentes, Najin e Fatu, que vivem em um viveiro no Quênia. Após incubadas, sete dessas células amadureceram e foram adequadas para fertilização. Dois dos óvulos fertilizados se desenvolveram em embriões viáveis. "Cinco anos atrás, parecia que a produção de um embrião de rinoceronte branco do norte era uma meta quase inatingível - e hoje nós os temos", disse Jan Stejskal, diretor de comunicação do zoológico Dvur Králové, na República Tcheca, onde Najin e Fatu estavam. "Essa conquista fantástica de toda a equipe nos permite ser otimistas em relação aos próximos passos."

Fonte - https://time.com/5675208/northern-white-rhino-embryos/?utm_source=reddit.com

Notícias em destaque
Notícias recentes
Arquivo
Siga-nos
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

© 2018 by Ideologia Coletiva. Todos os direitos reservados.