Cidade do México assume compromisso de banir produtos plásticos descartáveis até 2021

A Cidade do México, uma das capitais mais populosas do Ocidente, aprovou uma nova lei proibindo o uso de sacolas de plástico. A medida, que entrou em vigor em 1º de janeiro, inaugura a intenção do país de banir plásticos descartáveis até 2021, de forma gradual. Desde o início do ano, as sacolas estão dando lugar a funis de papel, bolsas de tecido, palha e outros materiais reutilizáveis.

foto - thekitchn.com

A capital tem 12 milhões de moradores, mas a população chega até 21 milhões se consideradas as áreas metropolitanas. É o maior centro urbano de língua espanhola e uma das maiores megalópoles do mundo, no grupo daquelas com mais de 10 milhões de habitantes. A legislação tenta banir a distribuição de sacolas, a produção e até mesmo a importação, em alguns casos. Todos os dias, a Cidade do México produz 13 mil toneladas de lixo. Pela nova legislação, fica proibido vender sacolas plásticas nas lojas e supermercados. As autoridades locais prometem banir também outros itens como canudos, copos, talheres e balões. O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) estima que 10 milhões de bolsas plásticas sejam consumidas, a cada minuto, em todo o mundo. Na América do Norte, apenas duas cidades norte-americanas adotaram a medida de proibir plástico descartável: Los Angeles, na Califórnia, que baniu a maioria das sacolas, à exceção das mais grossas, e Nova Iorque, que anunciou a proibição para março deste ano. Na América Latina, todas as megacidades estão proibindo as sacolas de plástico: Rio de Janeiro e São Paulo, no Brasil; Buenos Aires, na Argentina, enquanto Lima, no Peru, e Bogotá, na Colômbia, cobram impostos sobre a venda desses produtos.

Reprodução - https://ciclovivo.com.br/planeta/meio-ambiente/cidade-do-mexico-banir-descartaveis-2021/

Notícias em destaque
Notícias recentes
Arquivo
Siga-nos
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

© 2018 by Ideologia Coletiva. Todos os direitos reservados.