Shenzhen se torna a primeira cidade chinesa a proibir o consumo de cães e gatos pós coronavírus

Shenzhen, no sudeste da China, tornou-se a primeira cidade do país a proibir o consumo de cães e gatos, segundo anuncio do governo na semana passada. Sob novas regras que entrarão em vigor em 1º de maio, o governo disse que será ilegal comer animais criados como animais de estimação. Em fevereiro, após o surto de coronavírus, a China aprovou uma lei para proibir o consumo de animais selvagens. Agora, Shenzhen proibirá o consumo de animais selvagens protegidos pelo estado e outros animais selvagens terrestres retirados da natureza, bem como de espécies selvagens terrestres criadas em cativeiro e cultivadas.

foto - the-sun.com

Os animais que podem ser consumidos incluem porco, gado, ovelha, burro, coelho, galinha, pato, ganso, pombo, codorna, além de animais aquáticos que não são proibidos por outras leis ou regulamentos. Se condenada, a pessoa será submetida a uma multa de 30 vezes o valor do animal selvagem, se o animal estiver acima do valor de 10.000CNY [US $ 1.400]]", anunciaram autoridades. É dito que o surto de coronavírus tenha começado em um mercado de vida selvagem na cidade chinesa de Wuhan, e as autoridades reconheceram que precisam acabar com essa terrível indústria da vida selvagem para evitar outro surto. No entanto, acabar com o comércio será difícil. As raízes culturais do uso de animais selvagens na China são profundas, não apenas para alimentação, mas também para a medicina tradicional, roupas, ornamentos e até animais de estimação.

Fonte - https://www.theguardian.com/environment/2020/apr/09/china-signals-end-to-dog-meat-consumption-by-humans

Notícias em destaque
Notícias recentes
Arquivo
Siga-nos
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

© 2018 by Ideologia Coletiva. Todos os direitos reservados.