Argentina é o primeiro país do mundo a proibir fazendas de salmão

Na província argentina de Tierra del Fuego foi aprovado por unanimidade um projeto de lei que proíbe a criação de salmão naquele território, enquanto no país vizinho, Chile, existem poucas áreas livres da criação de salmões, uma atividade industrial que continua a ser permitida e a crescer ali, juntamente com as consequências ambientais que causa a todos. A criação de salmão tem sido apontada como a causadora de vários impactos ambientais, como a poluição dos mares com resíduos químicos e antibióticos, afetando a biodiversidade marinha e os ecossistemas.

“É um marco histórico ao transformar a Argentina no primeiro país do mundo a proibir a criação intensiva de salmão industrial”, disse Estefanía Gónzalez, coordenadora da campanha dos oceanos do Greenpeace Andino, que reúne Argentina, Chile e Colômbia. Em 2018, a Argentina assinou um acordo com a Noruega para formalizarem a produção de salmão no país sul-americano, precisamente nas águas do Canal de Beagle, na Terra do Fogo. Esse canal é tido como os dois últimos bastiões de águas cristalinas do mundo. Acontece que comunidades chilenas e argentinas decidiram protestar contra a devastação que a criação de salmão estava causando àquele habitat tão especial. No Canal de Beagle as águas dos oceanos Pacífico e Atlântico se encontram. Por isso, o local possui uma enorme riqueza de animais marinhos e uma biodiversidade especial.

Salmões são criados sempre em cativeiro porque são endêmicos do hemisfério norte, típicos das águas frias do norte da Eurásia e da América, foram introduzidos artificialmente nos outros continentes. Na criação de salmões, os peixes ficam enjaulados no fundo do mar, em uma espécie de fazenda aquática para a engorda dos peixes. Como ficam amontoados, recebem alimentação artificial (ração feita com farinha de peixe, enriquecida de astaxantina para lhes dar a cor típica) e antibióticos profiláticos contra a propagação de doenças. Esses antibióticos poluem as águas e contamina o próprio alimento que chega ao consumidor final. Fonte - https://www.greenme.com.br/alimentar-se/alimentacao/83559-argentina-primeiro-pais-proibir-criacao-salmao/

Notícias em destaque
Notícias recentes