Cafundó: a comunidade quilombola que produz alimentos orgânicos

O Quilombo Cafundó, que atualmente conta com 32 famílias e 104 pessoas, localizado no município de Salto de Pirapora, em São Paulo, é destaque em produção de alimentos orgânicos. Tudo ali é cultivado sem uso de agrotóxicos, adubos químicos, aditivos sintéticos, antibióticos, hormônios, nem técnicas de engenharia alimentar. A comunidade é uma das 36 identificadas e reconhecidas pelo Governo de São Paulo e que recebe assistência técnica e extensão rural da Fundação Instituto de Terras do Estado de São Paulo (Itesp), órgão vinculado à Secretaria da Justiça e Cidadania.

Os agricultores comercializam os alimentos produzidos na comunidade e entregam para consumidores das cidades do entorno, mercados institucionais, empresas do ramo alimentício e para o Instituto Terra Viva, responsável pela logística para as vendas ao Instituto Chão, que comercializa orgânicos na capital paulista. Nos últimos meses os agricultores notaram um significativo aumento da demanda por alimentos orgânicos, principalmente em grandes centros urbanos, o que impulsionou a venda de cestas com legumes, verduras, frutas e ervas aromáticas, entregues semanalmente a consumidores de Sorocaba e região. Um dos destaques na comunidade Cafundó é a produtora rural Lucimara Rosa de Aguiar. Ela participou da comercialização de cestas básicas do Governo de SP, conduzida pela Fundação Itesp, que doou 10 mil cestas básicas para atendimento à população em estado de vulnerabilidade social em função da pandemia.

Ela produziu e distribuiu 198 cestas com hortaliças e frutas orgânicas para a Comunidade Indígena de Tapiraí, para o Centro de Integração da Cidadania (CIC) de Bom Jesus de Pirapora, para comunidades Ciganas de Sorocaba e Itapetininga, e para os quilombos Brotas, em Itatiba, e Do Carmo, em São Roque.

O quilombo do Cafundó, em Salto de Pirapora, é um território formado por descendentes de homens e mulheres escravizados. A comunidade foi reconhecida pelo Governo do Estado, por meio da Fundação Itesp, em 1999, hoje conta com 32 famílias e 104 pessoas.


Reprodução - https://ciclovivo.com.br/vida-sustentavel/alimentacao/cafundo-quilombola-alimentos-organicos/

Notícias em destaque
Notícias recentes
Arquivo
Siga-nos
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

© 2018 by Ideologia Coletiva. Todos os direitos reservados.