Dia Mundial da Abelha mobiliza público para a proteção de um dos maiores polinizadores

A Nações Unidas marcam este 20 de maio o Dia Mundial da Abelha. Com as hashtags #WorldBeeDay e #Savethebees, a ONU chama a atenção de legisladores e do público para a importância de se proteger os polinizadores. A data realça a dependência do mundo em relação a estes insetos e a necessidade de conservação para resolver questões de abastecimento global de alimentos e à eliminação da fome nos países em desenvolvimento.

A organização alerta ainda que é preciso conter a perda de biodiversidade e a degradação dos ecossistemas como previsto nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, ODS. As abelhas e polinizadores como borboletas, morcegos e colibris, estão cada vez mais ameaçados pela ação humana. Sua função é considerada essencial para que que continue a interação saudável entre o meio ambiente e os seres vivos. Cerca de 90% das espécies de plantas com flores silvestres dependem total ou parcialmente da polinização animal. Na mesma situação estão mais de dois terços das safras alimentares e 35% das terras agrícolas globais. De acordo com a ONU, a ação dos polinizadores não apenas contribui, de uma forma direta, para a segurança alimentar, mas também é fundamental para a conservação da biodiversidade. A Assembleia Geral proclamou o Dia Mundial da Abelha em 2017. A meta é contribuir para a solução do fornecimento global de alimentos e eliminar a fome nos países em desenvolvimento. Um evento virtual celebra a data sob o lema Empenhados com as Abelhas: Reconstruindo Melhor para Elas.


A Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura FAO realça que a meta é incentivar a cooperação e solidariedade para combater as ameaças da pandemia à segurança alimentar e aos meios de subsistência agrícolas. Nessa ação, a regeneração ambiental e a proteção da abelha são prioritárias.


A agência considera que o evento será uma ocasião para aumentar a consciência de todos de que “podem fazer a diferença para apoiar, restaurar e aprimorar o papel dos polinizadores.” Fonte - https://news.un.org/pt/story/2021/05/1751232

Notícias em destaque