Empresa nordestina cria órtese biodegradável e poupa 2,5 toneladas de gesso ao meio ambiente

A Fix It, startup do Rio Grande do Norte, desenvolveu uma órtese biodegradável que substitui gesso para membros fraturados. As órteses alternativas são confortáveis e preservam o meio ambiente, por serem feitas de cana de açúcar, beterraba e milho.


Os imobilizadores articulares são indicados para membros inferiores e superiores, com um design que facilita a imobilização e limpeza da área. Além disso, podem ser usadas em procedimentos envolvendo fraturas e casos pós-cirúrgicos.


Mais de 1000 órteses foram impressas pela Fix It, alcançando 4 mil pacientes e reduzindo 2,5 toneladas de gesso. Ao contrário do material, elas não coçam, são mais leves e à prova d’água. Após o uso, elas podem ser decompostas em uma composteira e se tornam adubo.


Segundo o fundador da Fix it e fisioterapeuta, Felipe Neves, a equipe usou da tecnologia para criar um novo caminho no tratamento de lesões. As órteses duram até 3 anos, podendo ser remodeladas quatro vezes após a primeira aplicação. Ou seja, também facilitam o trabalho de profissionais que imobilizam membros de pacientes com mais agilidade.



Fonte - https://www.portalamirt.com.br/anna/ortese-biodegradavel-nordestina-substitui-uso-de-gesso/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=ortese-biodegradavel-nordestina-substitui-uso-de-gesso

Notícias em destaque