Milhares de abelhas sobreviveram após serem enterradas pelas cinzas do vulcão La Palma por 50 dias

Como uma hibernação forçada, muitas das colmeias em La Palma, nas Ilhas Canárias, foram enterradas sob as cinzas vulcânicas após a erupção do Cumbre Vieja no final de setembro.


Essas seis colmeias contendo milhares de abelhas estavam situadas a apenas 600 metros do vulcão. Cada colmeia pode abrigar entre 30.000 e 40.000 abelhas na primavera, e entre 20.000 e 25.000 quando há menos flores.


Quando elas foram finalmente retiradas de debaixo de um metro de cinzas em 6 de novembro, os resgatadores - que sofreram uma picada aqui e ali - descobriram que cinco das seis colmeias haviam sobrevivido, com centenas de milhares de abelhas sem dúvida felizes em ver o céu azul novamente.


Elas se lacraram criando própolis, um material resinoso com o qual taparam as brechas, e conseguiram sobreviver com as reservas alimentares de mel que estavam na colmeia.


Sua proximidade com o vulcão acabou sendo vantajosa. Elías González, presidente da Agrupación de Defensa Sanitaria (ADS) Apicultores de La Palma, acredita que as colmeias sobreviveram tanto tempo porque o tipo de cinza que cai mais perto de um vulcão permitiu a passagem do ar. A sexta colmeia não teria sobrevivido porque já estava em um estado mais fraco antes da erupção.


Agora as abelhas e suas colmeias estão sãs e salvas, aguardando mais uma temporada de polinização nas Ilhas Canárias.




Fonte - https://calgaryherald.com/news/world/thousands-of-bees-make-it-out-alive-after-being-buried-by-la-palma-volcano-ash-for-50-days/wcm/953d4cf4-70e4-46a1-a8a3-97ecaa9a42da?fbclid=IwAR3stfBGT8bmZrQXpGxkuDkQbR61vLLv9PFT5qHoU9MmcLm0zOyHjVFsLZU

Notícias em destaque
Notícias recentes
Arquivo
Siga-nos
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle