Raras abelhas britânicas dadas como extintas foram encontradas na região palácio de Blenheim

Milhares de raras abelhas da floresta que parecem ser os últimos descendentes selvagens da população de abelhas nativas da Grã-Bretanha foram descobertas nas antigas florestas do Palácio de Blenheim. A subespécie recém-descoberta, ou ecótipo, de abelha melífera é menor, mais peluda e mais escura do que as abelhas encontradas em colmeias manejadas e acredita-se que esteja relacionada às abelhas silvestres indígenas que viviam no interior da Inglaterra por séculos. Até agora, presumia-se que todas essas abelhas haviam sido completamente exterminadas por doenças e competição de espécies vindas de fora.

Não havia evidência de que colônias autossustentáveis ​​de abelhas nativas ainda existissem na Inglaterra, e nenhum registro de subespécies selvagens vivendo em Blenheim. Filipe Salbany, o apicultor que encontrou 50 colônias de abelhas raras na propriedade de 400 hectares de Blenheim, disse: “Estas abelhas são únicas por viverem em colmeias em cavernas muito pequenas, como as abelhas o fazem há milhões de anos, e elas tem a capacidade de conviver com a doença, elas não têm tratamento contra o ácaro Varroa - mas elas não morrem. “ O ácaro varroa, um parasita que se alimenta e ataca as abelhas, chegou ao Reino Unido em 1992 e dizimou a população do Reino Unido. Salbany acredita que as abelhas que encontrou evoluíram para sobreviver. Os resultados das amostras de DNA retiradas das abelhas são esperados nas próximas três a quatro semanas, mas Salbany está confiante de que isso mostrará que as abelhas são descendentes de uma espécie nativa antiga. “Acho que a maior parte da genética virá de uma velha abelha inglesa, algo que esteve aqui muitos, muitos anos atrás.”



Fonte - https://www.theguardian.com/environment/2021/nov/07/no-one-knew-they-existed-wild-heirs-of-lost-british-honeybee-found-at-blenheim

Notícias em destaque
Notícias recentes
Arquivo
Siga-nos
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle